Sexta-feira, 28 de Setembro de 2007

...tal como...

Adoro-te...tão sem explicações, tão sem pressas e sem porquês, tal como uma manhã adora o seu sol porque a faz dia, tal como o ar adora o seu vento porque o abraça e conforta-o.
Adoro-te...tal como o fogo adora o seu calor no qual se forja, tal como o mar adora a chuva porque o completa!
Adoro-te...tal como a criança que adora o arco-íris que emoldura um céu de Outono!
....tal como a imponente montanha, tal como a suavidade de uma delicada flor, tal com audácia de animal selvagem, tal com a graciosidade de uma garça que cruza o azul dos céus...livre...de sonhos...de regras...medos...
...tal como o calor de sol de Verão, tal como a beleza do luar
Adoro-te...tal como sou, no pleno de todo o meu ser, no pleno das minhas facetas...as que conheces, as mais profundas, as misteriosas, as banais...todas me transformam no que sou, todas sentem tua ausência quando não estás...saudades...desse teu sorriso, desse teu olhar, desse teu toque em minha pele, desse teu carinho...
Pelas tua qualidades eu gosto de ti...pelos defeitos - Adoro-te – porque te ouço, porque te vejo, ou talvez pela tua simples presença a meu lado...porque és dono de ti e em simultaneo tão meu ...ou talvez te adore porque a cada dia deixas-me simplesmente amar-te..
 
Beijo doce
Lucy
(remexendo por entre varios documentos, eis que salta este texto de dentro de uma pasta, resolvi publicá-lo)
sinto-me:
Pensado por Lucy às 12:48

Link do pensamento | O que pensas tu? | favorito
Terça-feira, 25 de Setembro de 2007

Praxes Académica VS Ritos de Passagem

Começou o ano lectivo à pouco mais de uma semana, e hoje ao passar na cidade universitária avistei um sem número de caloiros e veteranos que faziam as delicias de quem por ali passava com as ditas praxes académicas, e foi assim que me nasceu este post de hoje...praxes académicas e logo me lembrei de uma das minhas aulas de sociologia...

 

Sabe-se que desde sempre, em todas as sociedades primitivas, em determinado momento da vida dos seus membros eram marcados por cerimónias consideradas especiais, as quais eram conhecidas como ritos de passagem ou iniciação.

 

A importância destas cerimónias era conhecida não só porque representavam uma transição particular para o individuo, mas sobretudo porque representavam aceitação perante a sociedade em que se inseria.

 

Por norma, a primeira dessas cerimónias era praticada no ambiente familiar, logo em seguida ao nascimento. Esse rito consistia em apresentar o recém-nascido aos seus antecedentes directos.

 

Até à altura da morte eram diversas estas cerimónias/ritos de passagem, sendo que a maioria delas se registavam até à idade adulta como por exemplo: no caso das raparigas, era celebrada a chegada da primeira mentrução e no caso dos rapazes, era celebrada a primeira caçada e o primeiro abate. Ambas estavam ligadas ao derramamento do sangue, nesta altura o membro em questão (rapariga/rapaz) para a tribo passavam a ser considerados membros produtivos.

 

Também a nossa sociedade está repleta destas cerimónias/ritos de passagem, tais como o baptismo, o casamento, a festa dos 18 anos entre outras. Muito embora estas cerimónias nos dias de hoje não sejam entendidas como ritos de passagem, mas sim como um compromisso social.

 

Também as paxes académicas não são mais do que ritos de passagem, simbólicamente marcam a saída do Mundo secundário e a entrada no Mundo universitário, ritos de passagem que servem de iniciação e aceitação dos caloiros por parte dos veteranos, aceitação num novo grupo social. Simbólicamente, são um marco para uma nova etapa da vida.

 

Portanto caloiros, recebam de boa vontade este rito de passagem as PAXES, e veteranos sejam simpáticos e não aproveitem para abusar dos caloiros.

 

BOAS PRAXES!!!

 

sinto-me:
Sexta-feira, 21 de Setembro de 2007

Viagem...

Lisboa, 20 de Setembro de 2007

 

O dia amanheceu envolto numa neblenia, olho o rio e nada vejo...apenas a imensidão do nevoeiro. Respiro e sinto e aroma fresco da manhã. Faço-me ao caminho para mais um dia de trabalho. Carro, comboio, autocarro. Neste último perco-me em pensamentos enquanto observo as conversas soltas de quem inicia uma nova etapa da vida.

 

Observo uma pequena que acompanhada com a sua mãe conversa de forma euforica e animada, contando as recentes novidades de quem à pouco entrou na escola. Aqueles olhos grandes e pretos que cintilam a cada palavra dita...aquela mochila pesada que transporta negando sempre ajuda, por forma a mostrar que já não é uma criança...

 

...da janela vejo passar um grupo de adolescentes, que também eles transportam o seu material enquanto caminham até aos seus destinos...mais uma paragem...novos passageiros, um grupo de caloiras que se atropelam enquanto falam, tal é emoção para contar às outras as "aventuras" das praxes...entre tanta movimentação e vozes diversas deixo-me levar no tempo, e viajo até ao passado, o meu passado, e revivo cada um desses momentos que nos marcam, cada etapa académica porque passamos, cada momento, os meus momentos...a primária, a secundária, a faculdade, as novas escolas, os novos colegas, os antigos colegas, as notas, o stress, as festas, os bons momentos, os maus momentos, os professores, as conquistas, as derrotas...anos que passaram...nova paragem, e chego ao destino!   

sinto-me:
Pensado por Lucy às 15:40

Link do pensamento | O que pensas tu? | favorito
Quarta-feira, 19 de Setembro de 2007

Dizer-te não...

No quarto pairava um odor diferente...ali estavam nossos corpos, unidos, enlaçados, lavados em suor, cansados de nos amarmos, saciados...
Adormeceste...contorno tua face com um doce toque, relembro os momentos passados em teus braços...
...entraste e sem me deixares falar, bebeste da minha boca tão sedento estavas...tuas mãos...essas tinham vida própria, precorriam caminhos ainda não explorados...incapazes de parar...suplicava-te calma com meu olhar, calma que à muito perderas...
- Pára – peço-te num murmúrio, mas era tarde...tuas mãos já me tinham alcançado...meu corpo cede, e torno-me incapaz de negar...minhas mão também te exploram...
...tua língua explora meu peito, cria circulos perfeitos...contorno tuas costas...ancas...pernas... dizes que páre...mas não queres...
Sinto o teu coração que bate descompassado, enroquecido, a pedir constante-te que não chegue o cansaço...o corpo que se arqueia com ritmo do prazer...amamo-nos a noite toda, de forma insana...restamos nós encharcados em suor...e a calma de um rosto que deitado ao meu lado, mais parece um anjo adormecido...
Beijo doce...
Lucy
sinto-me:
Pensado por Lucy às 16:46

Link do pensamento | O que pensas tu? | favorito
Terça-feira, 18 de Setembro de 2007

Rumo ao Algarve.

Dia 13 de Setembro, o dia amanheceu bem cedo para mim. A alvorada foi dada às 5:30m da manhã. Depois da rotina habitual da manhã, foi hora de nos fazermos à estrada, devia ter decorrido cerca de 1 hora desda dita alvorada. Destino - Algarve - para um fim-de-semana antecipado.

Fizemo-nos à estrada sob um amanhecer de um dia que se fazia sentir húmido e com uma brisa fresca da estação que cedo se avizinha...rolamos km's pela a A2, espantando o sono (que teimava existir) com qualquer assunto que nos surgisse na mente.

 

O sol tentava romper por entre nuvens e por entre um espesso nevoeiro, que tornava a linha do horizonte diante dos meus olhos, não parecer mais do que uma paisagem pintada com as mais lindas aguarelas. Ainda tentei registar aquele momento, mas tardei a disparar a máquina e não consegui...apenas a registei no meu pensamento.

 

Armação de Pêra, chegamos ao primeiro destino, pouco passava das 8 da manhã. Até perto das 12h vaguei por construções inacabadas...motivo - o trabalho!

 

Posto isto, lá nos fizemos à estrada uma vez mais até Ferragudo, ou "Ferragûdos" a algarvio, como dizia a minha irmã, que já nos esperava com o almoço mais por fazer do que feito...e por lá fiquei até sábado, entre Portimão e Ferragudo, entre as praias e os bares da moda...foram uns diazinhos bem passados, num sitio que serviu como fuga ao stress do dia-a-dia.

 

sinto-me:
Pensado por Lucy às 16:58

Link do pensamento | O que pensas tu? | favorito

.E assim sou eu...

.Pesquisar pensamentos

 

.Agosto 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Pensamentos Recentes

. Saudade...

. Contigo

. Que o vento te leve…

. Pensamento solto...

. Baptizado do Guilherme di...

. 7 meses, 1 semana e 4 dia...

. Novidades

. Consulta do 2º mês

. A boa disposição...

. Consulta do 1º mês

.Arquivos

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Outubro 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Fevereiro 2004

.tags

. todas as tags

.Outros pensamentos

.subscrever feeds